Se gosta de amora, digamos ao seu homem que namora - Dani R. F.


Drama em três atos


I
Da ultima chuva que caiu
num acorde harmônico
criado numa ficção
neorromântica pseudo-erótica
Lola atuou com magnificência
O palco rastejou ao seu pés
e a plateia sugou-lhe a torpeza


II
noventa dias e um monodrama
pintado de nude e escarlate
escancarou-se a face dissimulada
- Esculpiram a safadeza!


III
Lola feito cama leoa
rasgue o vestido
dispa a pele parda
Enerve sua cara pálida
Pra ver se dessa sua languidez enjoada
saia algum torpe excremento.







Amora


Na casa de fundo do bairro Ipês
a mulher na sua ira claustrofóbica
ateou fogo nos sofás
quebrou a “tevê”
tentou suicídio.


Hoje de manhãzinha
vejo-a da janela
deitada sobre a calçada.
A mulher namora
um novo amor
debaixo de um pé
          de amora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...